5.9.11

Resenha: Terra de Sombras - Alyson Noël


Alerta: Esta resenha pode conter spoiler (revelações cruciais sobre o enredo) dos outros livros da série.
Editora: Intrínseca
Autor: Alyson Noël
Ano: 2010
Título original: Shadowland

Depois de Lua Azul, as expectativas estavam gigantescas. Tanto que quebrei minha promessa de não ler os livros da série seguidos para não ficar cansado a história. O que aconteceu, não foi isso. Foi que Terra de Sombras não agradou tanto quanto seus livros anteriores. O enredo é bem cansativo e demora muito a acontecer.

No terceiro volume da série, Ever agora está tentando aprender a controlar seus poderes. Ao mesmo tempo que tenta achar o antídoto do feitiço que Roman aplicou em Ev. e Damen, impedindo que os dois se tocassem (Caso isso acontecesse, Even morreria). Imaginei que haveria uma queda de acontecimentos importantes neste livro pela série ter ainda mais três livros pela frente e pelo que andei vendo na sinopse o conflito ainda é o mesmo do criado no fim do segundo livro.
Miles o encara praticamente em pânico, sem conseguir entender como alguém poderia fazer algo assim. Por que alguém faria algo assim? [...] –– Hum, certo, então deixe ver se entendi direito, você acordou e decidiu: Ah, sabe de uma coisa? Acho que vou abandonar meu carro extremamente caro e luxuoso na beira da estrada, ONDE QUALQUER UM PODE PEGÁ-LO?
Um enxurrada de burradas. É isso o que Ever só sabe fazer em Terra de Sombras. O que impressiona mais aqui é a mitologia bem amarrada criada por Noël, os momentos das revelações sobre Shadowland e Summerland assim como as vidas passadas de Ever e Damen e o que levou Roman a querer fazer uma coisa tão horrível com o casal apaixonado. O mais legal nesses livros é que as cenas se dividem entre sobrenatural e a vida de uma adolescente normal.

O bullying sofrido por Stacia e aqueles habituais empregos de verão. A tia de Ever, Sabine arruma para ela um estágio em sua empresa. A paranormal, com medo de ser vigiada, acaba aceitando um emprego de vidente na loja de Ava (Minha personagem favorita em Lua Azul), atendendo pelo nome de Avalon. No trabalho, ela conhece Jude. Um surfista de aparência pouco estereotipada (Foi o que mais gostei nele) nada de franja ou visual sinistro.
Dou uma olhada rápida enquanto ele se ajoelha a meu lado, observando sua pele bronzeada, os braços definidos e um amontoado de dreads castanho-dourados caindo sobre os ombros até o meio das costas.Vejo-o recolher os porta-joias danificados, procurando algum tipo de sinal que o identifique como um imortal. Talvez até um dos perigosos. Um rosto muito perfeito uma tatuagem de uróboro... No entanto ele me pega olhando, e sorri de um jeito que não apenas revela o mais irresistível par de covinhas pontuando perfeitamente cada uma das bochechas, mas também dentes tortos o suficiente para provar que ele não é igual a mim.
Jude é simplesmente um surfista de dreads de dentes bem tortos e que também paranormal, o que faz dele o personagem que aconteceu neste livro. Ever passa então a sentir uma forte atração por ele, algo que está além do que ela sente quando está com Damen. Mesmo nunca o tendo visto ela se sente tão íntima dele quanto dois amantes de longas épocas. E se o destino não quisesse que ela e Damen fossem almas gêmeas? E se tudo o que ela acreditava até agora é mentira?

Terra de sombras é profundo. Nele nós aprendemos sobre os rituais de magia negra, muito mais sobre os imortais e como disse sobre a história de vida amorosa de Ever. Não sei muito o que dizer deste livro, minhas opiniões ficaram meio que divididas. Depois de um fracasso como esse, não vou abandonar a série por ele ter destaques positivos que podem melhorar daqui pra frente, mas... Alyson parece estar regredindo com a escrita e o próximo me parece ter uma sinopse tão vaga...
–– Não precisa se preocupar comigo, estou aqui sentado apenas apreciando a vista [...]  Cubro os seios rapidamente com os braços, o coração três vezes mais acelerado, enquanto Damen solta um assobio rápido e sorri pra mim.
A diagramação do livro é simplória e, por sua vez, um charme. A Intrínseca faz muito bem em manter as capas originais. Mesmo que o título brasileiro tenha ficado ótimo, ainda preferia que Shadowland daria um pouco mais de realidade à terra de sombras que só aparece uma vez. Isso acabou me confundindo na hora da história e até agora não sei se chamo pelo nome em inglês ou no traduzido. Poucos erros de digitação foram encontrados no livro e isso é um ponto a mais para a editora, sempre subindo no meu conceito.

Damen está chatinho do começo do livro pro meio, fica um tanto obsessivo pelo carma que pode mudar o destino de sua alma. Sim, ele foi muito egoísta no passado. Mas, está feito. Depois, ele dá uma de Edward, Patch e ele mesmo no livro anterior... Ele aparece um pouco menos e sinto que o enredo fica mais pesado sem ele, já que Ever não para de se lamentar. Outros personagens que salvaram o livro além de Jude foram as gêmeas Rayne e Romy. Adoraria que Ever sentasse com elas e descobrisse um pouco mais sobre sua história. Que me deixou bastante curioso.
Olho pra ela sem saber o que dizer. A situação de Damen é única. Não é nem de longe o que parece ser. [...] –– Ah, e sei que provavelmente nem conseguirei me sustentar no mesmo estilo que Damen, mas, ainda assim, prefiro viver em um apartamentinho qualquer por aí a ter que a ter que me sujeitar às decisões impulsivas e aos caprichos de meus pais. Tem certeza de que está tudo bem pra você cuidar da gata?
O final contém um erro praticamente catastrófico de Ever. Mesmo ela já tendo aprendendo a lição no livro passado quando tentou voltar no tempo, insiste em bater na mesma tecla. Se a hora de uma pessoa chega, é a hora desta pessoa ir embora não é mesmo? Mesmo que Damen, Ava e os leitores fiquem gritando para que ela tome a tal decisão (Eu fiz isso!), ela faz e depois se culpa e sinto que se culpará assim pelo livro seguinte inteiro, já que ele é focado no que levou o que Ever optou por fazer no fim de Terra de Sombras.

Para uma conclusão final, o livro é mediano. Não poderia ser apagado da série, sinto que –– mesmo que tenha muita enrolação –– foi muito importante para o desenvolvimento da personalidade de Ever e dos demais personagens da trama e como também trouxe a nós a história de Jude que... Meu Deus! Alyson/Ever não adiantou muito se Ever estava ou não certa sobre o que ela achava dele. Quero muito descobrir isso em Chama Negra, mas não agora, vou dar um tempo e depois voltar à série. Terra de Sombras, como disse no início deste parágrafo tem um enredo sem objetividade, mas ao longo do livro a autora cria simplesmente um enredo que prende e que é bastante surpreendente. Poderia ser melhor.
Ele se inclina para me beijar, pegando-me nos braços, as mãos percorrendo meu corpo e aquecendo-me por dentro. E me afasta para poder me olhar com aqueles olhos profundos e cheios de sentimento, meu ponto de equilíbrio, meu companheiro eterno cujas intenções são tão sólidas e boas que só posso esperar que ele nunca saiba de minha traição, a quebra da promessa de que não visitaria Roman. [...] Ele segura meu rosto entre as mãos e olha em meus olhos. Sente meu humor mudar tão facilmente como se fosse o dele.

10 comentários:

  1. Nem li a resenha porque ainda nao li Lua azul. Não sei quando vou voltar a ler esta série mas ainda não desisti :)

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Muita gente odiou esse livro eu amei e o Jude é mais legal que o chato do Damen e eu bm pensei que Chama negra seria uma bela porcaria , mas depois que li..só posso dizer que é supreendente ") Otima resenha.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Estava super animada com esse livro e... BAM, me decepcionei. Não queria acreditar que Ever era tão besta assim, mas finalmente me dei conta, depois das burradas que ela fez. Assim como você, também vou dar um tempinho na série, mas com certeza lerei Chama Negra algum dia.
    Beeijos :]
    Juliana

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Vi seu blog por acaso, gostei bastante dele, parabéns, me tornei seguidora é claro. Um super beijo, Vanessa.

    Balaio de Livros.

    ResponderExcluir
  8. Não li a sinopse porque fiquei com medo de spoilers e quero apreciá-la do jeitinho que a Alyson merece! :D

    Adorei o blog e quero saber todas as novidades! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
    http://pronomeinterrogativo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Eu vejo muita opinião diferente sobre essa série, eu nunca li nenhum deles, então não posso dizer o que acho.
    Só sei que gosto das capas!

    ResponderExcluir
  10. Oii, primeira visitinha por aqui o/
    Adorei seu blog! Muito fofo...
    Estarei comentando seus post!
    E seguindo, me segue também!
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir