27.9.11

Registro de leitura #001


Mais uma seção nova aqui no blog. Dessa vez irei mostrar todas as semanas o que estou lendo. Essa semana, minha leitura é o livro Os Sete Selos da Luiza Salazar e o que estou achando do livro até agora você vê abaixo. Ah! Todas as semanas essa seção será postada em vídeo.

24.9.11

Book Blogger Hop: (#23)


Peço muitas desculpas por ter me dispersado totalmente com os posts do Book Blogger Hop estava juntinho das meninas, mas me perdi totalmente. E não quero ficar postando pergunta antiga, por isso, vou postar o que perguntado na semana. Pra quem não sabe, o BBH é um meme com o objetivo de divulgar blogs liteários novos e à procura de divulgação, e sua versão brasileira é hospedada pelo Murphy's Library.

A pergunta semana é:

Qual é a reação das pessoas ao perceberem o seu nível de amor pelos livros? Espanto? Admiração? Acham que o dinheiro foi mal gasto?

Como as meninas disseram, a reação depende. Se for alguém educado, lógico que gostaria ou se espantaria implicitamente Mas existem algumas pessoas, na escola, que reagem como se eu fosse um grande anormal, e na verdade, eu nem ligo. Dinheiro mal gasto? Do contrário, meus pais sempre me incentivaram a gastar o dinheiro em livro, mas eles ficam meio irritados quando os tiro da porta da South para ir na Livraria Nobel (risos).

23.9.11

Resenha de série #001



Mais uma estreante aqui no blog. O nome já é bem explicativo, toda semana irei fazer uma resenha do episódio que acabei de assistir. Atualmente, acompanho somente The Secret Circle e The Vampire Diaries! A primeira está em sua primeira temporada e a segunda na terceira, mas ambas reestrearam semana passada, no fim da temporada de verão dos Estados Unidos, quando as séries fixas voltam.

The Vampire Diaries: The Birthday
(Episódio 1/ Temporada 3)

É impressionante como The Vampire Diaries ganhou visibilidade em menos de quatro anos, a série agora já coleciona milhares de fãs ao redor do mundo, além de ser a queridinha da CW, emissora onde ela é transmitida nos Estados Unidos. Eu já comentei a conclusão das duas temporadas, mas não consegui achar os links, portanto, se você achar, mande-me por comentário. No primeiro episódio de seu terceiro ano, The Vampire Diaries, nos mostra o que aconteceu a Elena e os demais personagens depois da morte de tia Jenna, a transformação de Klaus em híbrido e mais um monte de acontecimentos bombásticos. Este é o 18º aniversário de Elena Gilbert e ela aparentemente nota que as pessoas ao seu redor tentam fazê-la esquecer-se dos acontecimentos do passado. Ela quer encontrar Stefan, mais do que nunca, porém ninguém parece se importar com isso, até mesmo Damon, por quem Stefan foi embora para salvar a vida. Eu, amo a série. Sua fotografia, direção de arte, são absurdamente lindas. Se você me segue no twitter, deve ter percebido que eu sou completamente à favor do casal Damon e Elena, porém mesmo assim, torci do primeiro ao último minuto que Stefan fosse resgatado. Os personagens estão demais, mais humanos, o desenrolar do primeiro capítulo, que devia ser lento, nos mostra muitas coisas que podem vir a acontecer no futuro. E, enfim, espero muito mais das namoradas mortas do Jeremy.

Nota final: 5/5
Porquê deve assistir: Se quer ver reviravoltas e um fim surpreendente apenas no primeiro episódio da terceira temporada, assista "The Birthday"!


The Secret Circle: Pilot
(Episódio 0/ Temporada 1)

Uma coisa que acho muito engraçada nas séries dos Estados Unidos é que existe um episódio "0", o piloto, que mostra aos futuros fãs o que pode estar por vir. Achei The Secret Circle um pouco precoce com suas informações, mas mesmo assim gostei do episódio piloto. A série, também do CW, nos mostra Cassie uma garota normal que, com a morte da mãe, vai morar em uma cidade pequena com sua avô. Lá, todos eles a conhecem, mas há algo mais nisso. Cassie sente que uma coisa muito estranha aconteceu no passado, com seus pais e sente que mais coisas estão para acontecer agora. Secret Circle, é muito boa. Escrita pela mesma roteirista de Vampire Diaries, ainda tem muito o que aprender com sua colega de emissora. Comparações à parte, mesmo que o enredo seja bom e convincente, as informações precoces e alguns problemas que eu tive com os atores... Vamos começar por Adam, lápis de olho? Ele usa lápis de olho? Usa expressões faciais bem parecidas com as do Robert Pattinson. Cassie sempre com uma cara de garota assustada não convenceu com suas ações no meio do episódio e no fim. Os outros adolescentes do "novo círculo" também deixam a desejar. Se você assistir o episódio, irá entender do que estou falando.

Nota final: 4/5
Porquê deve assistir: Não é perda de tempo, tem enredo legal e muita criatividade de Julie Plec (A roteirista) para se aproveitada. Os personagens deixam a desejar.

Follow Friday Blogs #001

Olá, pessoal! Está começando o primeiro Follow Friday Blogs (Sexta-feira de seguir os blogs), uma ideia que começou há muito tempo pelos blogs gringos e está por aqui no Bobagens e Livros. Colocarei uma lista de links interativos, ou seja, você pode colocar o seu quando quiser. Primeiramente, os parceiros do blog terão seu último post divulgado aqui e quem não é parceiro (seja!) deve colocar seu link manualmente, afim de ter seu post divulgado. O legal do Follow Friday é que os blogs que aqui foram divulgados podem se visitar, assim como provavelmente vocês, leitores, terão boas dicas para posts e novidades dos blogs. Claro, o Follow Friday será todas as sextas postadas aqui no Bobagens. A lista é hospedada pelo Linky Tools e para colocar seu link no Follow Friday é só clicar em Click here to enter. Os links devem ser para posts diretos do blog, se não estiverem nestas condições, serão excluídos.

22.9.11

Indicação Literária #001


Olá, pessoal. O dia de posts não acaba no Bobagens & Livros. Estreando uma nova seção chamada Indicação literária, bem, com o próprio nome já diz, indico aqui os livros que adorei e posso repassar a leitura. Os links levam até as minhas resenhas, caso não existam essas resenhas, ou seja, eu tenha lido mas não resenhado por achar que o conteúdo não combinaria com o blog ou ter lido antes do B&L começar, redirecionarão para o skoob. E o primeiro é... 


O livro tem simplesmente aquela mistura deliciosa de mitologia grega e comédia que só o Rick Riordan sabe fazer. Nova York e Olimpo? O que eles têm haver? Na série do tio Rick, tudo! Amo, amo, amo a saga e o primeiro livro é um dos melhores e só perde para A Batalha do Labirinto, no meu conceito. A obra conta a história de Percy, um garoto aparentemente "normal", ele tem déficit de atenção e sempre vive se metendo em encrencas na escola, mas sua vida está prestes a mudar quando sua professora se transforma em um monstro conhecido como uma das Fúrias, vê três velhas tricotando os fios da morte e é acusado de roubar o raio de Zeus. A partir daí, Percy sai em busca do verdadeiro ladrão do raio, enquanto tenta salvar sua mãe do Mundo Inferior. Recomendo muito! Ficou interessado em comprar? Compare os preços e ache o mais barato, me conte sobre a sua pechincha pra gente e sobre suas expectativas.  

Wishlist #001


Olá pessoal! Vocês já devem ter notado que algumas seções novas foram colocadas aqui. Nessa comemoração de um ano do blog, nós teremos muitas novidades. Dentre muitas outras, Wishlist é uma delas. Migrando do Livros, letras e metas do Caíque e do Robledo, resolvi fazer essa seção que sempre achei muito e legal e seria um evolução do Desejo de sexta que tinha aqui.  A lista de desejos desta semana se refere a continuações de séries que quero muito.


Foto -Suzanne Collins 01. Suzanne Collins - Em Chamas
O segundo livro da série "Jogos Vorazes" espero muito, pelo primeiro ter sido bom demais. Além do quê, Collins e a série são meus favoritos do mundo literário no momento. Depois de ganhar os Jogos Vorazes, competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Dessa vez, além de lutar por sua própria vida, terá que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem. Mistura de ficção científica com reality show, passando pela mitologia e pela filosofia, Em chamas é o segundo volume da bem-sucedida trilogia iniciada com Jogos vorazes, mais novo fenômeno da literatura jovem dos últimos tempos. Com mais de quatro milhões de exemplares vendidos apenas nos Estados Unidos e por 130 semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times, a trilogia assinada por Suzanne Collins ganhará adaptação para o cinema, com estreia prevista para março de 2012. Katniss e Peeta deveriam estar felizes. Afinal de contas, eles ganharam para si e para suas famílias uma vida de segurança e fartura. Mas há rumores de rebelião entre os distritos, e Katniss e Peeta, para seu horror, são a face da rebelião. A Capital está com raiva. A Capital quer vingança.

O desfecho que deve ser tão genial quanto a série. Quero ficar em dia até a estréia do filme e saber do que acontece no fim para poder comparar os acontecimentos da versão pra telona. Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.


Foto -Alyson Noël03. Alyson Noël - Chama Negra
Perdi a oportunidade autografar com ela na Bienal deste ano, mas não desisto de terminar a série Os Imortais, depois de tanto pelejo. Enquanto tenta ajudar Haven na transição para a vida imortal e libertar Damen do feitiço que não a permite tocar nele, Ever se aprofunda mais e mais nos mistérios da magia negra. O feitiço, porém, vira contra a feiticeira, e ela se vê presa a seu maior inimigo: Roman. A força estranha e poderosa que toma conta de seu corpo impede que Ever consiga parar de pensar nele e de desejá-lo. Ela quer resistir à atração incontrolável que a está consumindo. Ele quer se aproveitar desse momento de fraqueza. A ponto de se render, Ever procura a ajuda de Jude, arriscando tudo e todos para salvar a própria vida e seu futuro com Damen...


04. Alyson Nöel - Estrela da noite
Ufa! O penúltimo da série. Espero ler sem ter me decepcionado com o anterior, sem dúvida, estar perto do final, irá acelerar um pouco as coisas com o enredo. Certa de que Ever é responsável pela morte de Roman, Haven está determinada a destruí-la. Seu primeiro passo é separá-la de Damen, e, para isso, conta com a arma ideal: um segredo terrível sobre suas vidas passadas, que lançará uma nova luz sobre o relacionamento de Ever e Jude. Obrigada a enfrentar seus maiores medos com relação ao companheiro que escolheu para a eternidade, Ever é lançada em um combate mortal contra Haven, que poderá significar a destruição de todos. É chegado o momento de se questionar: para sobreviver, ela seria mesmo capaz de condenar Haven à escuridão de Shadowland? E será que todo o seu futuro com Damen poderia mesmo depender de uma revelação do passado?


E aí? Gostaram da primeira edição de Wishlist. Já tem uma edição marcada para semana que vem, mas caso gostem muito, posso elaborá-la e fazer em vídeo. E, gostaria de pedir, por favor, que comentem. Os últimos posts estão bem fraquinhos de comentários e sem eles não posso ver no que melhorar e também não posso ficar sabendo da opinião de vocês sobre o que posto aqui. 

"Cira e o velho" ganha nova capa e tiragem


O escritor Walter Tierno divulgou recentemente a capa da segunda edição de Cira e velho, publicado originalmente em 2010 pela Giz Editorial. Agora, em segunda tiragem, com a mesma editora, o autor lança nova capa muito diferente da primeira versão. Particularmente, ainda adoro a da primeira, mas essa ficou igualmente bonita e foi ilustrada pelo próprio autor. Veja, abaixo a primeira capa e a sinopse:

Photobucket
Cira, filha do lendário Cobra Norato e da bruxa Guaracy, parente distante das sereias, é vítima da ganância e violência de Domingos Jorge Velho, o famoso e terrível bandeirante. Cira e a mãe são atacadas e dadas como mortas pelo bando do Velho. Mas um último e desesperado ato da mãe a salva e condena.
Anos depois, ela parte em busca de vingança contra o homem que roubou sua inocência. Na guerra final contra o Quilombo dos Palmares, os inimigos se encontrarão. O ocaso da magia e a ascensão da pólvora em uma luta que decidirá quem herdará o país que nasce. “Cira e o Velho” é uma fantasia histórica. Utilizando mitos e fatos históricos brasileiros, conta a busca por vingança de Cira contra o sertanista Domingos Jorge Velho. Uma história emocionante e divertida com muita ação, aventura, humor e suspense.

21.9.11

Resenha: Não sou este tipo de garota - Siohban Vivian


Editora: Novo Conceito
Autor: Siohban Vivian
Ano: 2011
Título original: Not that kind of girl
Páginas: 248
Tempo de leitura: 2 dias

Recebi Não sou este tipo de garota pela Novo Conceito, parceira do blog, sem pedir. Eles me mandaram por ser um lançamento, então como eu não tinha pedido e não estava com muita vontade de ler o livro com urgência, fui deixando para depois. Li alguns livros que tinha recebido ou comprado depois e agora, vejo que me arrependo de ter furado fila com o livro.
Contei a história para Autumn, e ela olhou para o corredor. –– Então, espera aí. Você ficou tão entretida conversando com a Spencer que se esqueceu de falar para ela sobre a calcinha?
Virei-me e vi Spencer agachada novamente, sua bunda estava à mostra para quem quisesse ver.
A história de Siohban Vivian fala sobre a vida de Natalie Sterling, uma garota toda certinha que está em seu último ano de colégio e estuda na Academia Ross e até então só tem uma amiga, daquelas que fazem tudo juntas, Autumn. É o início de mais um ano na escola e Natalie pretende fazer tudo certo, tirar as melhores notas, passar em um exame preparatório e ser presidente do conselho estudantil. Mas, a partir da chegada de uma novata, de quem Natalie foi babá no passado, chamada Spencer as coisas a mudar. 

Certifique-se de que essas são as minhas palavras, mas é tudo o que posso informar sobre o livro. Esta resenha, provavelmente, não te irá te impressionar pela história e sim pelas qualidades do enredo e da criação dos personagens. Quando li a sinopse, pela primeira vez, de Não sou este tipo de garota fiquei meio sem vontade, já que ela não revela quase nada e tem muito a cara de ser um chick-lit adolescente qualquer. A autora prende o leitor de uma forma arrebatadora logo no início, assim que conhecemos a triste história de Autumn, que foi apelidada de isca de peixe nos primeiros anos e a luta para a personagem principal conseguir ter uma campanha de presidente do conselho que fosse boa e proveitosa. 
–– Não se preocupe comigo –– disse ao levantar-se ––, sei tomar conta de mim mesma, juro. –– Ela nem imaginava que ia acompanhá-la, mas foi exatamente o que fiz. –– Natalie –– sussurrou ––, o que você está fazendo?
–– Estou livrando a sua barra –– disse, tomando a sua frente.
Como você pode reparar no meu tempo de leitura, dois dias foram o suficiente para eu poder ficar louco para saber a conclusão deste livro. Os personagens se desenvolvem de uma maneira mágica, despertando no leitor querer ler mais e mais e nem perceber que está passando, lendo e observando pelas duzentas e poucas páginas do livro. No começo do livro, a Natalie parece uma garota bem chata e quadrada, e depois, fica provado que ela é sim e seu amadurecimento ao logo da história é o grande barato do livro.

O que dizer de um livro que, ao mesmo tempo que diverte, ensina algo muito importante? Não sou este tipo de garota quebra os paradigmas do jovem adulto atual a  nos mostrar, de forma corajosa, o verdadeiro universo adolescente, sobre o que irá acontecer após a ida à faculdade, sobre querer algo na vida e sobre aproveitá-la da melhor forma possível, apenas sendo você mesmo. O amadurecimento da protagonista se deve à grande gama de acontecimentos, bem comparados a um funil.
Eu o segui pela trilha estreita de pinheiros. Não conversamos, provavelmente porque fiquei o tempo todo um pouco atrás dele. Não conseguia parar de olhar ao redor. Muitas as árvores eram enorme,s mas algumas tinham a minha altura. Estendi a mão e toquei nas folhas, que também era de vários tamanhos. Duras, macias,  oleosas. Pequenos pedaços de feno tinham sido colocados ao redor de cada uma das árvores, para mantê-las aquecidas, acho. Estava bem frio ali. Dava para ouvir a minha respiração. E era muito silencioso. Assustadoramente silencioso. O céu estava carregado de um milhão de estrelas que jamais havia visto da minha casa, havia estrelas tão pequenas que pareciam poeira.
No início você pensa que aquilo não tem a mínima importância para você e, depois, está sentindo a mesma pressão que a personagem sente dos professores, dos pais, dos colegas de classe. Natalie está sempre querendo ser perfeita, provar aos velhos e aos mais novos que está acima de todo o tipo de bobagem que pode ser cometida nessa idade, mas ela acaba percebendo depois que o verdadeiro fruto da vida no colegial é colecionar amigos e boas histórias, claro, além de colher frutos para o futuro.

Com toda certeza, Siohban soube bem aproveitar tudo o que tinha nas mãos. Fazendo de todos os acontecimentos convincentes e reais, bem adequados aos jovens de hoje em dia. A nós! Fazendo do mundo das escolhas, o ambiente perfeito para personagens apaixonantes e verdadeiros como Spencer, Autumn e Connor, absurdamente importantes para tudo o que acontece. As escolhas e suas consequências, vivenciamos isto desde o começo até o fim do livro e nem ao menos nos damos contas até estar explícito de que isso foi uma moral.

Talvez seja essa a grande fórmula de sucesso de 'Não sou este tipo de garota', trazer uma moral, implícita sem que o leitor perceba e nos fazer ficar com aquilo na cabeça, como não imaginava no início. Siohban é uma grande prova do as aparências enganam, recomendo sim e muito este livro, que te fará pensar nas escolhas que você fez e provavelmente nas escolhas que fará e nas consequências que todas elas certamente trarão a você no futuro.

Não posso reclamar nada da Novo Conceito, a diagramação do livro é tão apaixonante quanto a história. O verniz da mancha da capa é mais lindo ainda ao vivo e as folhas e a capa moles facilita muito para quem lê sentado apoiando o livro nas próprias mãos. Quanto a edição das páginas, a capitulação ficou ótimo e os capítulos pequenos, fazem o livro passar rápido de uma forma gostosa e proveitosa. Destaque negativo apenas para os travessões que faltam no fim de algumas falas para distinguir os pensamentos em primeira pessoa da personagem principal, já visto em outros livros da editora.

Torço muito para que, com essa resenha, você seja encorajado a ler como eu não fui pela sinopse e tire a prova futuramente de que as aparências enganam e de que Não sou este tipo de garota irá surpreendê-lo e virar um de seus livros favoritos já lidos. Daria nota dez, mas como não tem, fico com cinco, a nota máxima!
Não importava o que o futuro trouxesse –– novos amigos, novos namorados, novos caminhos –– sabia que estaríamos na vida uma da outra para sempre. A mudança não era mais algo a ser temido. E apesar de o meu retrato estar pendurado na parede, não me importava nem um pouco com a forma com que seria lembrada. Contato que nunca me esquecessem,
5/5 

19.9.11

Resenha: Diários do Vampiro (O confronto) - L.J Smith



Editora: Galera Record
Autor: L.J Smith
Ano: 1991, reedição em 2010
Título Original: The Struggle

Era fim de dia na Bienal e lá fui eu para o estande da Galera para comprar os livros da Lauren Kate, como já estava mesmo no fim do dia, não tinha sobrado muito dinheiro e acabei comprando a continuação do primeiro volume de Diários de um vampiro, que eu tinha lido fazia um tempo e nunca tive coragem de comprar o segundo.

Não posso dizer que foi uma decepção, até porque não esperava muito de um livro que faz parte de uma série de quatro livros e todos são bem pequenininhos, ou seja, sabia que a autora não ia mostrar coisas a mais por aqui. Na verdade, em O Confronto ela mostrou muita coisa, pro fim, mas não é nada que seja surpreendente para a série.
–– Preciso voltar pra lá assim que estiver seca –– disse Elena. Seu cérebro trabalhava novamente e uma coisa era clara: ela não vira Stefan por lá; tudo havia sido um sonho. Stefan ainda estava desaparecido.
No segundo livro de Diários do Vampiro, Elena está procurando Stefan, ao mesmo tempo em que tem de defendê-lo para o resto de Fell's Church e ao mesmo tempo em que aguenta as ameaças de Damon, o imortal, também imortal do seu namorado vampiro. E, acreditando eu que este não seja um grande spoiler já que a garota encontra Stefan no segundo capítulo, o imortal é salvo por Elena. Mas as coisas não acabam por aí, ela encontra o namorado e ele está fraco, o que ela faz? Acaba dando sangue para Stefan, que não bebe sangue humano. As coisas ficam bem mal explicadas no livro e absolutamente nada mais acontece após a descoberta do paradeiro de Stefan.
–– Desculpe, Matt –– disse ela ––, pelo modo como agi lá em casa mais, e... por... –– Ela se atrapalhou por um minuto e desistiu. Por tudo, pensou desolada.
–– Bom, peço desculpas por ter assustado vocês. –– Ele se virou animado para fitá-la, como se isso resolvesse a questão. –– Agora podem, por favor, me dizer o que acham que estão fazendo?
Uma enrolação digna de Lua Nova e Crescendo começa e bilhetinhos estranhos com partes do diário roubado de Elena começam a aparecer no mural da escola e ela começa a suspeitar de quem tenha feito isso. Ao mesmo tempo em que chega um professor à cidade chamado Alaric Saltzman (presente na série de TV) e a protagonista sabe que há algo de errado por trás daquele sorriso e simpatia que conquista as garotas e aos garotos de sua escola. Quis adiantar o máximo possível do que posso contar e... A verdade é que não sei bem como escrever a sinopse deste livro.
–– Não é o suficiente. Você ainda está fraco...
–– É o bastante para você. –– Ele a empurrou de novo e viu algo semelhante ao desespero cintilar naqueles olhos verdes. –– Elena, se eu tomar mais, você começará a se transformar. E se você não se afastar, não se afastar de mim agora...
Tantas coisas acontecem e ao mesmo tempo NÃO acontecem! Bem, o que quero dizer é que enquanto tudo aquilo que a chegada de Alaric à cidade, creio eu que não representa nada nos próximos e livros, nenhum conflito é adiado, nada de mais acontece além disso. Claro, além das ameaçadas e flertes contínuos de Damon e Elena. A verdade é que O confronto é uma boa continuação e um bom livro. Porém, o enredo do início aos últimos capítulos é muito enrolado e o final fantasioso demais. Ao mesmo tempo em que é uma boa leitura, que nos traz apenas diversão e não algum conceito a mais sobre L.J Smith ou sobre a série. Espero muito mais nos próximos e, com certeza, vou procurar na sinopse do terceiro sobre o que diabos acontece no fim.
Alguém apareceu nos fundo do refeitório e entoou: "Tira! Tira!". Outras vozes se juntaram a ele.
–– Ninguém vai parar a garota? –– Bonnie fumegava.
Talvez eu não tenha gostado mais porque não tenho o A Fúria em mãos para logo descobrir o que vai acontecer, mas o suspense não vai me deixar mais demorar tanto para ler a continuação. Bem, vamos ao menos resumir a minha percepção. Bem feito, mas enrolado. Com bom enredo, mas pouco bem amarrado e planejado. Há pouca coisa acontecendo em algumas páginas muitas coisas acontecem de uma vez só, confundindo-me e aos leitores por completo.

A diagramação da Galera Record é mediana, em muitas horas os travessões estão manchados e a tipologia (fonte) nos faz pensar que o livro foi datilografado em uma máquina de escrever. O início dos capítulos, a chamada capitulação, é bem charmosa e simples e eu adoro esse tamanho de livro para você ler e ter conhecimento de que está andando, diferentemente destes livros que são feitos hoje em dia com altura máxima e letra pequena demais. Em certo ponto, me satisfez bastante. Principalmente pelas capas amarelas e pelo charme simples da editora. Para mim, faltou um pouco mais de explicação e VERDADE na sinopse do livro, o que ela nos faz acreditar é totalmente contrário ao que acontece no livro. As capas são absurdamente lindas, mesmo rosto do vampirinho neste não coincidir de tamanho com o do primeiro.
Naquela noite, ela ficou deitada na capa por muito tempo, olhando o teto, incapaz de dormir. Ficava se lembrando de Vickie sonhadoramente fazendo um striptease no refeitório. O que havia de errado com aquela menina? Ela se lembraria de perguntar a Stefan da próxima vez que o visse.
Bem, o que falar dos personagens? Elena se mostrou menos fútil neste livro. Aquela coisa de fazer pacto de sangue com as amigas para conseguir um garoto é obsessivo e sinistro. Damon, meu personagem favorito da TV e dos livros está sarcástico e ao mesmo tempo romântico sua reação no fim sobre o que acontece... É surpreendente, achando o leitor que foi ele quem provocou aquilo. Ponto negativo para o Stefan, ele está cada vez mais amargurado, tão sem sal quanto o personagem da TV interpretado pelo Paul Weasley. Destaque para Bonnie, mesmo achando que sua veia mágica deveria ser mais explorada e ponto negativo para Robert, Meredith, Margaret... Que causam uma confusão de nomes na minha cabeça!

Pode ler sem medo, mas não vá esperando que este seja o grande best-seller da década, é um bom YA, como qualquer bom YA, não é fantástico (em termo de ser legal e não sobre o que contém no enredo ser criatuas fantásticas), mas também não é perda de tempo. Espero ansioso para A fúria, com mais explicações, número maior de páginas e menos enrolação nas primeiras páginas do livro. Se L.J estivesse escrevendo ainda a série e eu pudesse lhe dar uma dica, diria para que continuasse o seguinte na mesma de onde parou o anterior, quando um livro termina em uma cena de suspense e no próximo a cena é diferente, eu noto um terrível erro de continuidade, o que acaba confundindo a cabeça do leitor, mais uma vez. Não costumo mais sinalizar os quotes, mas este, é o meu momento favorito do livo. Delena forever!
Na extremidade do salão, duas portas imensas giraram para dentro. Uma figura apareceu entre elas. Andou na direção de Elena e ela viu que era um jovem vestido de roupas renascentistas, camisa leve e colete debruado de peles.
Stefan! Ela partiu na direção dele com ansiedade, sentindo o peso do vestido balançar na cintura. Mas paralisou ao se aproximar, puxando o ar subitamente. Era Damon.
Ele continuou andando na direção dela, confiante, despreocupado. Ele sorria, e tinha uma expressão desafiadora. Alcançando-a, ele pôs a mão no coração e se curvou. Depois estendeu a mão para ela como se a desafiasse a segurá-la.
–– Gosta de dançar? –– disse ele. Sem mover os lábios. A voz estava na mente de Elena.
4/5 

18.9.11

Capa da continuação de "Divergent" divulgada



A revista Entertainment Weekly divulgou, por meio de seu site, a capa de Insurgent que é a continuação de Divergent de Veronica Roth. A Rocco, que comprou os direitos de publicação da série no Brasil, disse que o lançamento do primeiro está previsto para Outubro de 2011, já o segundo, nos EUA, tem estréia marcada para 28 de abril de 2012. Veja a capa e sinopse do primeiro volume, que segue a mesma identidade visual, abaixo:

Divergent
Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco facções, cada uma dedicada a cultivar uma virtude em particular—Candor (os honestos), Abnegation (os generosos), Dauntless (os bravos), Amity (os tranquilos), e Erudite (os inteligentes). Uma vez ao ano, todos os adolescentes com 16 anos devem selecionar a facção para a qual devotarão o resto de suas vidas. Para Beatrice, a decisão está entre permanecer com sua família ou ser quem ela realmente é—ela não pode ter os dois. Sua escolha surpreende a todos, inclusive a si mesma.
Durante a altamente competitiva iniciação que se segue, Beatrice se torna apenas Tris e luta para identificar quem são seus amigos de verdade—e onde, exatamente, um romance com um garoto às vezes fascinante, às vezes exasperante, se encaixa em sua vida. Mas Tris também tem um segredo, um que ela mantem escondido de todos porque foi alertada de que isso pode significar sua morte. E ao descobrir um crescente conflito que ameaça destroçar sua sociedade aparentemente perfeita, ela também descobre que seu segredo talvez possa ajudar a salvar aqueles que ela ama… Ou destruí-la.
Tradução de sinopse por Murphy's Library 

Eu gostei muito das capas e estou adorando o novo modismo de sociedades distópicas. Não sei muito bem, mas acho que este livro está fazendo sucesso no exterior e aqui seria um grande concorrente para Jogos Vorazes, também da mesma editora. Mas, e você? Ansioso para ler o livro? Já leu em inglês? Gostou das capas? Se quiser e puder, responda nos comentários!

15.9.11

Trailer de "O Turno da Noite" do André Vianco

Depois das adaptações de filmes, viu-se agora a nova forma de colocar a história de um livro em versão de vídeo. As séries estão com tudo, tendo como exemplo o sucesso de The Vampire Diaries, The Nine Lives of Chloe King, True Blood e muitas outras, André Vianco lança seu mais novo projeto. Uma adaptação para O Turno da Noite, sua saga de sucesso sobre as criaturas noturnas. Com o trailer diz "A maior saga de vampiros escrita no Brasil agora vai para a TV" e todos os adoradores da boa literatura brasileira e fantástica estão muito ansiosos para a estréia.


A produção impressiona pelos efeitos e pelo suspense criado. Estou muito ansioso, mas e você? Já leu algum livro da saga? Gosta de vampiros? Tem o desejo de assistir à série quando for pra TV? Responda isso nos comentários, vou adorar ler sua resposta!