22.10.11

Um ano de histórias!

Faz exatamente um ano que criei o blog. Na época, era só um meio de diversão criado para eu postar o que achava dos livros que lia. Mas tornou-se, depois, bem mais do que isso. Com o tempo, o Bobagens & Livros foi aderindo outros assuntos como música, séries, mostrando a que se referem as "bobagens" além dos livros. Mais de 29 livros foram lidos e resenhados nesse um ano, 200 pessoas seguiram e seguem o blog e na história do blog, já tivemos mais de quatrocentos comentários em todas as nossas quinhentas postagens. Para comemorar essa data, preparei muitas novidades e o meio de outubro será simplesmente insano! Promoções atrás de promoções, coisas que valem pontos, gincanas e, espero, muitos comentários também. Antes, queria deixar um agradecimento a todos os meus leitores, editoras parceiros e, por fim, vocês blogueiros, que sempre me ajudaram em divulgações e estão me ajudando com os prêmios da promoção de um ano. Então, para começar, o primeiro a comentar neste post ganha kit de marcadores e livretos!

twitte #umanodehistórias


21.10.11

Resenha de série #002

Nossa, fazia um tempo que não postava essa seção. Por algum motivo, nas sextas feiras eu me envolvia demais com o Follow Friday Blogs, o que acabava tomando todo o tempo que reservo para postar na sexta-feira, não é o tempo todo, afinal, é fim de semana e quero aproveitar o descanso. As séries não param, e eu também sempre assisto assim que os novos episódios saem, por isso, estou bem adiantado e a seção está atrasada pra caramba. Vou fazer uma resenha pequena e rápida sobre os episódios que já vi.

The Vampire Diaries: The hybrid, The end of the affair, Disturbing Behavior, The Reckoning
(Episódio 2-3-4-5/ Temporada 3)


Ual! A cada semana, The Vampire Diaries se torna mais surpreendente e pásmen, ainda consegue me tascar um susto, mesmo depois de toda a explicação e ação da segunda temporada. Nós vemos uma bomba prestes a estourar e não tem um minuto que você não pense "Isso será importante para o fim", é irresistível assistir aos episódios, você nem se dá conta e a tensão do ar acaba te prendendo. O episódio mais significante nessas semanas foi The Reckoning. Sinceramente, nunca vi um quinto episódio de terceira temporada mostrar-se como se fosse a Season Finale. No episódio 2, "The Hybrid", Klaus coloca em movimento que lhe dará ainda mais poder, mas mesmo com a participação involuntária do lobisomem Ray Sutton, as coisas não saem exatamente como Klaus havia planejado. Damon e Alaric relutantemente seguem com a estratégia da Elena  para encontrar Stefan, levando Damon em uma luta perigosa com um inimigo inesperado. Jeremy pede ajuda para Matt para que ele possa o ajudar a entender o que os fantasmas querem dele. Sem saber que Caroline está precisando de sua ajuda, Tyler enfrenta um confronto emocional com sua mãe. Este é um dos melhores, pela cena com Damon e Elena e também pela confirmação de caráter de Stefan, mesmo depois ele mostrando o contrário. No 3, "The End of The Affair", Klaus e Stefan chegam em Chicago, onde Stefan se reune com uma vampira, que ainda não superou o seu interesse por ele nas últimas décadas. Em um flashback de Chicago na década de 1920, Stefan fica cara-a-cara com um capítulo chocante de seu passado selvagem. Depois de Damon receber uma dica sobre o paradeiro de Klaus e Stefan de uma fonte inesperada, ele e Elena seguem sua trilha. De volta em Mystic Falls, Tyler está preocupado com Caroline e se vira para Sheriff Forbes para obter ajuda. Oh caramba! Chicago! As cenas de flash-back são de tirar o fôlego, a nova personagem, irmã de Klaus é demais e o fim do affair é triste para quem torce para o romance de Stefan e Elena, mas como sou Delena apoiei muito e gostei. No 4, que se chama "Disturbing Behavior", Klaus e Stefan  chegam em Chicago, onde Stefan se reune com uma vampira, que ainda não superou o seu interesse por ele nas últimas décadas. Em um flashback de Chicago na década de 1920, Stefan fica cara-a-cara com um capítulo chocante de seu passado selvagem. Depois de Damon receber uma dica sobre o paradeiro de Klaus e Stefan de uma fonte inesperada, ele e Elena seguem sua trilha. De volta em Mystic Falls, Tyler está preocupado com Caroline e se vira para Sheriff Forbes  para obter ajuda. Essa fonte inesperada é uma das minhas personagens favoritas, mas não quero liberar spoilers se você não viu até o episódio presente, pode estragar toda a sua satisfação e surpresa ao ver. Só vou falar quem é, na próxima resenha, semana que vem, quando você já saber quem é ou for esperto o bastante para não ler a resenha de um episódio que não viu. Se você esperava que Delena fosse ficar junto logo, errou, Damon enfrenta uma de suas várias crises de personalidade dentro da série. Afinal, ele é o vilão ou o mocinho? Já no 5, "The Reckoning", Apesar de tudo o que aconteceu, Caroline está determinada a fazer Elena, Bonnie, Matt e Tyler desfrutarem de uma noite de tradicionais comemorações antes da volta as aulas na Mystic Falls High. No entanto, quando não convidados aparecem, não demora muito para a noite toamr um rumo mortal. Damon  convence Jeremy que ele pode usar sua nova conexão com o outro lado para ajudar a encontrar uma maneira de derrotar Klaus. Finalmente, Klaus aprofunda seu poder sobre Stefan  e os usa para fins mais violentos e perigosos. Como disse no começo, esse é o episódio mais legal da série. O ritmo se assemelha a um dos jogos projetados pelo assassino da franquia Jogos Mortais, tudo tem tempo e hora para acabar e caso esse tempo seja quebrado, as consequências serão mortais. Eu não esperava tanta rapidez, sério, você parece estar vendo um filme, enquanto tudo acontece ao mesmo tempo e quase no mesmo lugar.

Nota final: 5/5
Porquê deve assistir: Porque é uma série muito boa e surpreendente! Assista até "The Reckoning", você vai amar!


Essa foi outra que me surpreendeu demais nessas semanas. Se, no começo The Secret Circle parecia ser um dramalhão adolescente meio chove-não-molha, depois do episódio quatro, ficou sombria, adulta e perigosa, mostrando realmente quem são os vilões para o círculo. No episódio 2, "Bound",  No esforço para se distanciar do Círculo e estabelecer uma vida de uma adolescente normal em Chance Harbor, Cassie faz amizade com Sally Matthews, que não é uma bruxa. Preocupada que seus poderes estão ficando fora de controle, Diana força a todos a se ligarem ao Círculo, mas Faye está entusiasmada com o aumento do seu poder e se recusa a participar, enquanto Melissa flerta com Nick, apesar das advertências de Faye. Enquanto isso, Adam luta com o sentimento crescente que ele sente por Cassie, mas as circustâncias continuam deixando-os juntos, forçando Cassie a tomar uma decisão. A série já começa a tomar novos rumos, a ira de Faye e o descontrole de seus poderes somados com a quase morte violenta de Sally são um grande complemento para que a Faye se torne a minha personagem favorita da série. Ela meio do mal, mas mostra que também  tem coração. No episódio três, "Loner", um lindo atleta chamado Lucas convida Cassie  para ir ao baile da escola, e ela, depois de assistir Adam passar um tempo com Diana  no pier, ela aceita sua oferta. Enquanto isso, Melissa  vê no baile uma oportunidade para se aproximar de Nick. Faye, por outro lado, não tem planos de ir e permanece focada em encontrar uma maneira de controlar seus poderes. Dawn descobre que alguém de seu passado, um homem intenso chamado Zachary, está na cidade fazendo perguntas sobre Cassie e o Círculo, então ela pede que Charles fique de olho nele. Infelizmente, voltamos ao típico do Young Adult, os bailes. Mas os roteiristas são Sara Canning e Kevin Willianson, então você já se prepara para uma festa sangrenta, a primeira vez que o círculo - ainda não formado - trabalha junto e é muito legal ver isso. No episódio quatro, "Heather",  Cassie fica observando uma antiga amiga de sua mãe, chamada Heather Barnes e descobre que ela está em um estado catatônico desde o incidente com o fogo há 16 anos atrás. Sentindo-se culpada porque sua mãe e o Círculo poderiam ter tido algo a ver com o estado atual de Heather, Cassie fala para Diana  que ela quer usar magia para ajudar Heather. Diana se recusa a ajudar, mas Faye fica mais do que feliz em conjugar um feitiço – por um preço. Cassie só faz besteira mesmo. Ela tenta ajudar e acaba despertando um demônio e matando uma pessoa. Isso é demais para mim! É no quarto episódio que você coloca a série em sua lista de prioridades para sexta à noite. Não dá pra largar e também não dá pra não ficar com medo. No capítulo 5, "Slither", dvidida entre sua lealdade com o Círculo e com sua família, Cassie luta com os segredos que ela deve esconder de sua avó. Nick é jogado para um laço quando Melissa  toma uma nova atitude e pede ajuda para localizar o seu “Livro das Sombras” (Book of Shadows). Faye também é recrutada para fazer isso, porém ela não quer. Enquanto isso, Diana deseja algum tempo a sós com Adam e organiza um encontro, para reacender uma centelha em seu relacionamento, mas todos os seis se reunem para lutar contra uma força malígna que ameaça destruir o Círculo. Completamente inconscientes do perigo que seus filhos estão correndo, Dawn se junta ao barco de Charles (Gale Harold) para continuar os seus planos para o Círculo, mas se surpreende ao descobrir que Charles pode ter mais do que negócios em sua mente. Esse episódio mantém o mesmo ritmo do passado, só que ele mostra mais as consequências do episódio novo e nada de novo, digamos assim. Adam e Diana protagonizam cenas muito, muito quentes e talvez impróprias para o público da série e a avó de Cassie finalmente aparece depois de mais de um episódio sumida. Gostei e não gostei, a morte de um personagem muito importante típica dos roteiristas mas muito triste para mim e para os fãs dos livros.

Nota final: 5/5
Porquê deve assistir:
É uma jovem promissora à próxima queridinha dos americanos, mas claro, sem tirar o lugar de Vampire Diaries. Tem muita coisa pela frente, muito medo e muitas surpresas. Promete!

17.10.11

Dica: Transforme suas fotos normais em Polaroid

Estive procurando por muito tempo uma forma deixar minhas fotos com um ar Polaroid, elas sempre são bem estilosas  e muito bonitas de se ver. Então googlei "Como transformar suas fotos em Polaroid" e não é que eu achei?

Simplesmente há um site chamado Rollip, ele é online de graça, você simplesmente escolhe um efeito, faz um upload de um arquivo de foto do seu computador e voilá

Professional Online Post-Processing For Your Photographs

O que mais me encantou no Rollip foi sua simplicidade e também a sua eficácia. Os efeitos ficam ótimos e mesmo parecidos com as fotos da Polaroid, com aquele efeito vintage que dava uma cor a mais nas fotos.

Effect3-small

Taí, uma ótima dica para quem ama fotografia e queria dar um ar mais profissional, colorido e oitentista vintage para suas fotos. Polaroid tá na moda e faz muito bem pros olhos! Recomendo muito o site.

16.10.11

Na Minha Caixa de Correio #020


Essa semana foi uma coisa...! Estava prestes a gravar o Caixa de Correio desta semana só que minha câmera pifou e, como quero evitar essa cosia de ficar sem atualizar as seções e como tenho coisa - mesmo que pouca - para mostrar, resolvi fazer de um jeito bem diferente de tudo o que já fiz. Vou colocar a imagem do produto e falar sobre ele, mas nada de fotos ou vídeos. Espero que entendam.

O quê recebi:
Fui no evento do Nicholas para recordar, que foi muito apresentado pela Juh Oliveto, Raffa e Carol. Participei de um sorteio e ganhei o livro Noites de Tormenta, mas como já tenho esse, escolhi Querido John, que será uma das próximas leituras e espero gostar muito. Afinal, é Nicholas!

De quebra, ainda ganhei bottons lindos que são parecidíssimos com esses. Ah... Palmas para a minha recriação dos brindezinhos, esses do Nicholas para Recordar foram muito difíceis de se fazer e de serem achados. Mas enfim, adorei o evento e quero ir em muitos outros mais.

Quem ou o quê citei:

— Juh Oliveto, Livros & Bolinhos
— Raffa Fustagno, Livros minha terapia 
 Carol, não sei o blog.

15.10.11

Promoção: Emoção em dose dupla Novo Conceito

Em outubro a Editora Novo Conceito (parceira do blog) preparou para vocês, que amam literatura, uma promoção super legal com os livros de ouro da catálogo. Comprando um da lista abaixo, você pode escolher um outro livro da lista ao lado. Não se esqueça, quando efetuar a compra falar que viu no Bobagens & Livros e linkar a gente!  

14.10.11

Follow Friday Blogs #003


Follow Friday Blogs #003 no ar, nem preciso mais de apresentação, né gente? Gosto muito de divulgar vocês, mas ninguém que não é parceiro do blog quer ser divulgado? Vamos lá! Você pode ganhar comentários e visitas, se for iniciante ou não. Basta clicar em Click here to enter adicionar o nome de seu blog e o seu link e não se esqueça de colocar o título do seu post!


13.10.11

Bio de autor: Rick Riordan

Você sempre quis saber mais sobre quem escreveu o seu livro preferido? Na Bio de Autor nós ficamos sabendo mais sobre o criador da nossa história favorita.
Quem é?

Rick Riordan nasceu em 1964, em San Antonio, Texas, Estados Unidos, onde mora com a mulher e dois filhos. Durante quinze anos ensinou inglês e história em escolas públicas e particulares de São Francisco. Além da série Percy Jackson e os Olimpianos, publicou a premiada série de mistério para adultos Tres Navarre.

Livros publicados

[Série Percy Jackson e os Olimpianos]

1. O Ladrão de Raios
2. O Mar de Monstros
3. A Maldição do Titã
4. A Batalha do Labirinto
5. O Último Olimpiano

Anexado:
Os Arquivos do Semideus
The Ultimate Guide  (Não publicado no Brasil)

[The 39 Clues]

1. O Labirinto dos Ossos

[Tres Navarre]

1. Tequila Vermelha
2. Windower's Two-Step (Não publicado no Brasil)
3. The Last King of Texas (Não publicado no Brasil)
4. The Devil Went Down to Austin (Não publicado no Brasil)
5. Southtown (Não publicado no Brasil)
6. Mission Road (Não publicado no Brasil)
7. Rebel Island (Não publicado no Brasil)

[Crônicas dos Kane]

1. A Pirâmide Vermelha
2. O Trono de Fogo

[Os Heróis do Olimpo]

1. O Herói Perdido
2. The Son of Neptune (Não Publicado no Brasil)

Curiosidades

  • Foi feita por Chris Columbus a adaptação cinematográfica do primeiro livro da série "Percy Jackson e os Olimpianos", com o nome oficial: Percy Jackson & the Olympians: The Lightning Thief.
  • Chris também dirigiu alguns filmes da série Harry Potter e foi bastante criticado por não se manter fielmente baseado na história de Percy Jackson fazendo diversas alterações no enredo e personagens.
  • A Dreamworks comprou os direitos de "The 39 Clues", e o filme pode ser dirigido por Steven Spielberg.
  • Rick Riordan é criador da série The 39 Clues, mesmo só tendo participado do primeiro livro da saga.
  • Foi feita, por Robert Venditti, a versão em quadrinhos de O Ladrão de Raios, da série Percy Jackson e os Olimpianos.
  • Será feita uma continuação da graphic novel de Percy Jackson. Como o primeiro foi O Ladrão de Raios, o segundo será o Mar de Monstros.
Onde encontrá-lo?

11.10.11

[Especial] Julgando pela capa - A criação


Olá leitor! Faz muito tempo que não crio um especial aqui no Bobagens & Livros, praticamente deixei de fazê-los desde o fim do ano passado. Mas percebi que esse foi o nosso diferencial quando começamos e tirando que eu adoro fazer e sei que vocês adoram ler curiosidades sobre os assuntos que abordo aqui. Prometo que os nossos especiais serão agora mais frequentes e quero bastante comentários, hein? Esse especial  fala sobre as capas de livros, em que muitas vezes julgamos-nas. Mas, e quando um livro não é tão bom quanto a capa? E quando a capa não é tão boa quanto o livro? Vamos seguir com a dissertação pelo assunto, por enquanto, já tenho uma segunda parte garantida, mas só vou passar a colocar números nos títulos quando já estiver numa quantidade boa e já tiver passado do dois.

Um passo importante na publicação de um livro é a escolha da capa. A criação muitas vezes é comparada com conceber um filho, ou até mesmo escrever um livro. Isso requere muito trabalho dos editores e da equipe gráfica de determinada editora. A capa tem de ter algo a ver com o livro e ao mesmo tempo ser bonita e combinar com a tipologia, ou seja, as fontes que eles querem usar. Esse vai ser o chamativo quando o leitor for numa livraria, então esta capa tem de estar deslumbrante e chamar atenção.


O tema desta edição do especial é sobre a criação de uma capa e boa parte delas são escolhidas em bancos de imagens que consistem em sites com imagens com direitos autorais, que você pode fazer a aquisição e ter ela para uso comercial ou próprio. Um exemplo de imagens de bancos são as capas da série Fallen que se originaram de um ensaio feito com uma modelo brasileira, de tema gótico e acabou que a modelo qualquer acabou virando a Luce do livro e estas capas, de tão bonitas foram usadas em boa parte das edições pelo mundo. 

As capas da série foram bastante elogiadas pela cor e a combinou muito bem com a temática e a tipologia escolhida para o livro. Nos livros Young Adult de hoje, as da série Fallen têm as melhores capas e, sem dúvida, essa foi uma boa escolha para o mercado editorial. Porque o livro é um sucesso e best-seller em quase todos os países em que foi lançado, sem contar que todas essas cores frias e esse ensaio são um colírio para os olhos, dá pra comprar julgando pela capa, não é mesmo?


Agora, um exemplo famoso e distinto são os da série Hush Hush (Ou Sussurro, no Brasil). As fotos foram a partir de um ensaio fotográfico com modelos contratados exatamente para as capas do livro e o resultado foi ótimo. A própria Becca participou da escolha e, com certeza, os personagens têm algumas semelhanças com os modelos escolhidos e isso deu um ar bem pessoal às capas. Elas têm uma tipologia própria, como se penas tivessem se agarrando às letras.

As cores são sempre em preto e branco e as fotografias são impressionistas e cheias de efeitos especiais. O modelo da primeira se chama Drew Doynon, ele é de Conneticut e tem vinte e um anos, os fãs adoraram a sua escolha e o fã site mais famoso da série, o Fallen Archangel fez uma entrevista com o modelo. A tradução foi feita pelo Série Sussurro BR.
Como você se envolveu com esse projeto?
Na verdade, James Porto pediu para me ver porque ele achou que eu me parecia muito com o Patch. Eu fui vê-lo em seu estúdio e nós imediatamente fotografamos, então ele me disse que eu era o cara certo para o livro. Eu vi uma parte do trabalho de James e soube que este iria ser um projeto incrível. Ele verdadeiramente tem um dom.

Essa é sua primeira capa de livro? Se for, como se difere de uma típica sessão de fotos?
Sim, esta é minha primeira capa de livro. Eu acho que capas de livro são um pouco diferentes porque não são simples sessões de fotos e exijem mais esforço tanto do modelo quanto do fotógrafo. Você pode ver só de olhar para a capa que foi feito muito trabalho na bonita sessão fotográfica, e eu definitivamente não consigo fazer perfeitamente aquela pose o tempo todo *risos*

Você leu o livro para se inspirar no personagem? Se sim, você acha que tem outras coisas em comum com Patch além da bela aparência?
Na época da sessão eu não tive a chance de ler o livro. James leu, e me deu detalhes sobre meu personagem e sobre o enredo do livro. Depois de ter lido, acho que tenho coisas em comum com ele. Acho que a primeira impressão que algumas pessoas têm sobre mim antes de conversarmos é parecido com o que acontece com Patch, um "bad boy" arrogante *risos* Mas assim como Patch, também há mais em mim do que as pessoas podem ver.

Como é se ver com asas?
É maravilhoso. Eu acho que toda criança sonha em voar, e eu ainda sonho com isso. É como se ver como algo mais do que você realmente é, e eu gostei dessa sensação.

Como modelo, é estranho haver tanto excitamento numa sessão que nem aparece seu rosto?
É um pouco estranho, mas o fato de haver tanto excitamento sem ver um rosto mostra o quão boa a sessão realmente é, e eu tenho orgulho de ser parte disso. Acho que isso também se adiciona ao mistério que envolve Patch e deixa que os leitores façam uma imagem dele com suas próprias imaginações.

Algum dos seus amigos ou família viu a capa? O que eles acharam? Eles leram o livro? 
Grande parte da minha família e dos meus amigos viu. Todo mundo com quem eu falei achou a capa o máximo. Minha mãe acha que é a melhor coisa que já existiu e ela deve ter acabado com todos os exemplares de todas as livrarias locais *risos* Ela distribui panfletos no trabalho e terminou o livro em um ou dois dias. Ela amou e recomenda a todos.

Quem fez o figurino? Aqueles eram seus jeans? *risos*
Haha, sim, aqueles eram meus jeans. Eles eram novos e eram meus únicos jeans pretos, e eu não tinha certeza se iam caber em mim, mas tudo deu certo.


Nós ouvimos dizer que um trampolim foi usado na sessão. Foi uma sessão fisicamente puxada? Julgando a partir da capa original, parece que você teve que fazer algumas poses bem loucas.
Oh garoto, o trampolim foi a melhor parte! Foi muito puxado e eu tive que ficar pulando e me curvando por horas.Também houve muitas tentativas e erros com as posições de anjo, mas depois nós conseguimos.Também foi a sessão mais divertida que eu já fiz. Eu não pulava num trampolim há anos e isso trouxa muitas memórias de infância. E eu não tive que ir à academia por alguns dias *risos*

Algum acontecimento na sessão que você queira dividir conosco?
Bem, eu não era o único me divertindo. Todo mundo deu uns saltos no trampolim.

Você teve que se preparar para a sessão de alguma forma?
Eu não tive que me preparar antes de ir para a sessão, mas a maquiagem demorou um pouco porque eles tiveram que colocar asas quebradas nas minhas costas. Também tive que me alongar um pouco, não queria distender nenhum músculo no trampolim *risos* 

Você pode nos contar se estará em alguma outra capa dessa série?
Eu não tenho certeza, mas acho que estarei em algum lugar da próxima capa. Eu estou apenas torcendo, porque sei a qualidade das imagens e sei que os leitores e fãs iriam adorá-las. Eu também gostaria muito de vê-las!

Então é isso, essa é a primeira parte do Julgando pela capa. Espero que tenham gostado de saber mais sobre a criação, a partir de bancos de imagens e com modelos e ensaios próprios e, além disso, ainda ficaram sabendo como foi a sessão de Hush, hush. Ainda não sei se terão mais partes, mas como disse, uma segunda é mais que necessário para podermos falar sobre outro assunto que está em minha cabeça neste momento.

10.10.11

Divulgada capa de "Divindindo mel"

A Editora Draco divulgou recentemente a capa do livro Dividindo Mel de Iris Figueiredo. A capa ficou linda e a já foi vista mais de setecentas vezes, para falar do livro no twitter use a hashtag #dividindomel criada pela Draco. A arte de capa foi feita  pela própria Iris, e ficou linda, dá uma olhada:

Capa de #DividindoMel, de @Iris_Figueiredo. Arte por @LizzieBordello.

9.10.11

Na Minha Caixa de Correio #019


Quase um século depois do último vídeo da seção, estou de volta com mais um Na Minha Caixa de Correio mostrando tudo o que recebi. Bem, só para explicar, era para eu ter um fila quilométrica de coisas para mostrar, mas o fato de não ter recebido nada pela greve e falta de dinheiro ajudou muito para eu não gravar. Além, claro, dos diversos imprevistos nesse um mês sem posts. Mas, vamos superar e assistir o NMCC #19, tá super legal com coisas que adorei receber.


O quê recebi:


Quem ou o quê eu citei:

— Guta, Murphy's Library
Wishlist #002

Gostaram do vídeo? Comentem, por favor!

8.10.11

Resenha: Os Sete Selos - Luiza Salazar

Os Sete SelosEditora: Underworld
Autor: Luiza Salazar
Ano: 2011
Título original: Os Sete Selos
Páginas: 360
Tempo de leitura: 17 dias

Sim. Eu demorei mesmo esse tempo todo de leitura porque Os Sete Selos, mesmo que tivesse me ganhado pela incrível capa e pela sinopse não se mostrou muito atraente nas primeiras páginas. Havia pouca explicação sobre a época em que se passa (Até agora não sei, se passa no presente ou no futuro?) e a narrativa preenchia muitas páginas e pouco espaço havia para as falas.
A Torre Oval ficava a menos de quinze quilômetros da casa de Lara. Era um prédio branco de vinte andares feitos de vidro azul do chão ao teto. O hall de entrada era sustentado por pilares branco com uma série de frases terrivelmente nostálgicas. Entre eles havia uma quantidade exagerada de estátuas de metal fosco que conferiam ao edifício um toque "comum", o que era ridículo já que ele se destacava em cor e tamanho de todas as construções acizentadas ao seu redor. Um jardim com uma fonte que agora estava desligada se posicionava entre a rua e a porta de vidro jateado de mais de três metros de altura, pela qual Lara passou para ganhar acesso ao interior do prédio.
Mas houve um momento, lá pela página cento e pouco que foi mágico. Realmente me surpreendeu e me fez querer ler o livro. Luiza largou a narrativa um pouco sem-graça e sem mostrar muito da história para nos deixar apreciando milhares de informações jogadas sem dó nem piedade. E, confesso, você tem que ler, pensar um pouco e só depois retornar. Pois muitas coisas acontecem juntas, cenas de ação são descritas, ao mesmo tempo que várias descobertas são feitas pela personagem principal.

Falando nisso, agora que percebi que não lhe expliquei a história. Bem, a trama gira em torno de Lara Carver uma funcionária da Agência, uma espécie de CSI para eventos sobrenaturais, ela sempre investigou muitos eventos desse mas há um em Paris muito diferente de tudo o que ela já viu e lutou contra. Ela é designada a investigar junto a um demônio e assassino de seu pai e pede também que seu ex-namorado e amigo de infância, vá com os dois.

O que Lara encontra quando chega lá vai muito além do que ela imaginava. Ela começa a suspeitar de que o Anjo-Maior Gabriel esteja por trás disto, estando uma busca desenfreada atrás de uma coisa que ela tem de descobrir e depois arranjar um jeito de destruir. Mas ela não tem pistas e seu oponente, o anjo, está bem mais equipado com força e preparação do que ela, que nem sabe com o que está lidando.
Nick ajeitou a jaqueta azul escura do uniforme e dirigiu sua fala a Lara, demorando a recuperar a compostura. 
–– Agente Carver –– Oh Deus ele estava realmente irritado ––  Ele veio com você? 
A escrita é em terceira pessoa, flui bem, mas em determinados pontos, percebe-se que fica por muito tempo empacado em uma ação e descrevendo muito alguma coisa e em outros pontos, também dá para ver que a Luiza pode ter esquecido de explicar mais. Como sobre as criaturas como os Espectros, os Cavaleiros, as outras dimensões para qual Lara viaja...

Porém, de uma coisa que não posso reclamar é da diagramação absurdamente linda da editora Underworld, eles fizeram toda uma preparação especial para o livro, desde o número das páginas, a fonte do livro, os quotes da bíblia logo no início e a diagramação de capa. O que deixou um pouco a desejar foi a edição um pouco falha da editora, alguns erros estão ali bem descaradamente e nesses momentos, você sente-se lendo a primeira versão do manuscrito da Luiza.

Os personagens são todos muito bem construídos. Destaque para a personalidade forte de Lara, com seu passado e ações sempre condizentes ao conceito criado pela autora durante o livro. Tudo o que ela faz passa sempre por uma justificativa, nada do que a Lara faz deixa você pensando "O que? Da onde ela tirou esse tipo de reação?". Tudo fica bem adequado para a sua pessoa. 
Lucius se deteve, com certa dificuldade, no número dezesseis.  A rua acabava dez metros à frente, em um punhado de tijolos empilhados em frente a uma parede de tábuas velhas. Não seria difícil atravessar por ali, mas Lara não conseguia imaginar uma razão para qualquer pessoa querer fazer isso.
Outra que se destacou bastante em Os Sete Selos foi a misteriosa Roseanne, mesmo ela sendo pouco aproveitada no início da história sempre me pareceu que ela iria dar uma verdadeira guiada no enredo e foi isso o que ela fez, causou ciúme em algumas pessoas, levou Lara, Lucius - o demônio que matou seu pai - e Jason para muitos lugares que fizeram bastante importância nas investigações.

Posso ter reclamado da narrativa cansativa, que me limitou a ler apenas alguns capítulos por dia, mas isso é o fruto do enredo bem amarrado que a Luiza Salazar criou, em vários momentos, eu fiquei imaginando como ela teve todas essas ideias e como sua imaginação a guiou para levá-la perfeitamente a escrever tudo isso em uma história e fazer com que tudo parecesse real e ao mesmo tempo irreal.

O que posso dizer do fim? É apenas uma sequela da magnífica estória cheia de imaginação que a Luiza criou. Todas as pontas soltas foram solucionadas, um fim épico digno de um livro realmente épico e que ultrapassou os limites dos sobrenaturais brasileiros. A autora acaba apontando para todos os lados. Para aquele qeu gosta de romances. Para aquele que gosta de terror. E para aqueles que se apaixonaram por Agatha Cristie por causa do seu policial e misterioso.

A mitologia não deixou a desejar, em certos pontos, eu parei para pesquisar se tudo aquilo que o livro cita como se tivesse acontecido está presente na bíblia ou em algum registro histórico. Como disse, ela mostra o real e ao mesmo irreal. Sem ter medo do limite das crenças, Luiza adentra neste mundo com perfeição e criando uma mitologia com personalidade e condizente com que pode ou não ter acontecido. Ela se inspira em lugares bíblicos, locais da atualidade e alguns que, posso ter certeza, foram fruto da sua imaginação.

Mesmo tendo ficado cansado de ler o mesmo livro por dezessete dias, no fim, é como se eu tivesse acabado de escrever o meu próprio livro, foi quase a mesma sensação. A sensação de dever cumprido, o sentimento de que você acabou de ler uma bela e épica estória, certamente diferente de tudo o que você ouviu falar ou já tenha lido em outros livros do segmento Jovem Adulto.

Algo que, como disse no início me incentivou a comprar o livro foi essa capa. Não entendo muito bem essa maquiagem da modelo mas sua aparência revela bem quem ela é, os olhos verdes e expressivos me lembraram muito da personagem que Luiza narra durante e estória e pasmen, descobri que essa modelo não foi fruto de um ensaio para o livro, esteve em um banco de imagens e foi encontrado pela produção da Underworld que só vive escolhendo capas magníficas para os seus lançamentos.

Recomendo com todas as minhas forças o livro Os Sete Selos, ele mostra tudo o que um livro Young Adult deve mostrar hoje em dia: Originalidade. Luiza Salazar soube muito bem mostrar seu talento para contar uma boa história e me mostro muito ansioso para ler o seu próximo, também lançado pela Under, Bios que é mais focado na distopia. Mas, lembre-se, quando me refiro à originalidade do livro. Não é que ele não tenha os elementos que podem ser julgados de tradicionais dos livros do gênero, mas esse, diferente de muitos, tem alma. Algo que pode ser julgado como a melhor coisa que um livro pode dentro de suas páginas, o que vai muito além do papel. A melhor leitura de setembro, mesmo tendo terminado em outubro.
Lara tremeu de novo. Ela queria desistir de tudo, sair dali, voltar para a luz do dia, para o calor de Patmos, para as luzes quentes, para a umidade de Londres. Ela trocaria qualquer coisa para sair dali, do frio vazio e silencioso. Jasom segurou sua mão a medida que eles se aproximavam da praia grande. Além dela, Lara não conseguiu ver nada a não ser uma névoa branca e densa que pairava acima da areia. A verdade é que parecia não hacer absolutamente nada, exceto um lugar para osm ortos vagarem em paz

5/5

Follow Friday Blogs #002


Mais um Follow Friday Blogs no ar! Eu adorei postar as novidades dos parceiros semana passada, mas cadê os comentários de vocês? Além disso, ninguém quis adicionar o link do seu blog. Apesar de termos 352 visualizações no linky list da semana passada, o que prova que colocar o link do seu blog aqui pode lhe render mais visitas. Fiquei um pouco desapontado, mas espero que essa semana vocês fiquem com menos preguicinha e postem comentários e coloquem também o link de seus blogs. A lista é hospedada pelo Linky Tools e para colocar seu link no Follow Friday é só clicar em Click here to enter. Os links devem ser para posts diretos do blog, se não estiverem nestas condições, serão excluídos.





6.10.11

Wishlist #002


Uma semana se passou e mais um Wishlist se passou. Essa semana, dois são o início de séries e os outros dois são livros Stand-Alone. Como na semana passada, esses são livros que desejo muito e que têm as melhores capas dos livros atuais. Lembrando que a seção foi hospedada primeira pelo Livros, letras e metas e eu trouxe a ideia ao Bobagens & Livros.


Este livro é o número um da coluna porque ele é o número um da minha Wishlist. Me apaixonei pela capa e pela temática de recontagem de um livro antigo que ele tem. Amo a história de Romeu e Julieta e Stacey nos propõe uma coisa tão nova neste livro... Estou esperando chegar aqui e quero me apaixonar por ele! A mais trágica história de amor já conhecida... Julieta Capuleta não se suicidou. Ela foi assassinada pela pessoa que ela mais confiava, seu novo marido, Romeu Montecchio, um sacrifício feito para garantir sua própria imortalidade. Mas o que Romeu não esperava era que seria concedido a imortalidade para Julieta, também, e que ela se transformaria numa agente dos Embaixadores da Luz. Por 700 anos, ela enfrentou Romeu pelas almas de verdadeiros amantes, lutando para preservar o amor romântico e as vidas de pessoas inocentes. Até o dia em que ela conhece alguém que é proibida de amar e Romeu, oh Romeu, fará tudo a seu alcance para destruir esse amor.



Amo novamente a capa, aliás, todas as capas da Underworld são magníficas. Pode acreditar, não tenho um livro em que temática principal seja lobos, anjos, vampiros, mas nada de lobos. Acho que seria bom quebrar esse tabu e estou super ansioso para ler o livro. Sangue e Chocolate (Blood and Chocolate), escrito por Annette Curtis Klause, conta a história de Vivian Gandillon que saboreia a mudança, a dor doce e poderosa que a leva de garota à lobo. Com dezesseis anos, ela é bonita e forte, e todos os lobos jovens estão em seu pé. Mas Vivian ainda está de luto pela morte de seu pai; seu grupo continua sem um líder e em desordem, e ela se sente perdida nos subúrbios de Maryland. Ela deseja uma vida normal. Mas o que é normal para um lobo que precisa a todo custo esconder a sua identidade dos humanos? Vivian ganha a vida trabalhando numa loja de chocolates e acaba se apaixonando por um garoto humano, bom e gentil, gatoso um alívio bem vindo para ela. Ele é fascinado por magia, e Viviam deseja se revelar para ele. Provavelmente ele a entendêria sua natureza dupla e não sentiria medo ou repulsa como um humano normal faria. A lealdade dividida de Vivian é forçada ainda mais quando um assassinato brutal ameaça expor o grupo. Movendo-se entre dois mundos, ela não parece pertencer a nenhum dos dois e se sente perdida entre as regras de lealdade de seu mundo e a vontade de se revelar seu amado.


Também outro para quebrar os paradigmas. Sair um pouco do sobrenatural até que seria bom para curtir esse distópico que todo mundo só fala bem. Acho o tema super criativo, apesar de conter alguns elementos muito parecidos com os de Hunger Games, vou dar uma chance. Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.


Morro toda vez que vou na livraria e não compro Feios. Sempre esteve na minha lista, desde o ano passado, mas meio que tive coisas mais importantes para comprar. Ainda não está em primeiro lugar na minha de leituras, mas pretendo priorizá-lo em breve. Também acho super legal a metáfora que ele usa para definir as regras de beleza da sociedade. Tally está prestes a completar 16 anos, e ela mal pode esperar. Não por sua carteira de motorista – mas para se tornar bonita. No mundo de Tally, seu aniversário de 16 anos traz uma operação que torna você de uma horripilante pessoa feia para uma maravilhosa pessoa linda e te leva para um paraíso de alta tecnologia onde seu único trabalho é se divertir muito. Em apenas algumas semanas Tally estará lá. Mas a nova amiga de Tally, Shay, não tem certeza se ela quer ser bonita. Ela prefere arriscar sua vida do lado de fora. Quando ela foge, Tally aprende sobre um lado totalmente novo do mundo dos bonitos – que não é tão bonito assim. As autoridades oferecem a Tally sua pior escolha: encontrar sua amiga e a entregar, ou nunca se transformar em uma pessoa bonita. A escolha de Tally faz sua vida mudar pra sempre.

E aí? Algum livro vocês já leram? Estão afim de algum da lista? Querem me indicar novos? Vai lá nos comentários, eu vou adorar e você ainda concorre a marcadores!

5.10.11

Resenha de filme: Cinco Evas e um Adão (Head Over Heels)

Título original: (Head Over Heels)
Lançamento: 2001 (EUA)
Direção: Mark S. Waters
Atores: Monica Potter, Freddie Prinze Jr., Shalom Harlow, Ivana Milicevic.
Duração: 86 min
Gênero: Comédia

Amanda Pierce (Monica Potter) é uma restauradora de arte que divide um luxuoso apartamento em Nova York com quatro modelos: Roxana (Ivana Milicevic), Jade (Shalom Harlow), Candi (Sarah O'Hare) e Holly (Tomiko Fraser). Decididas a trazer Amanda para seu mundo de glamour, as modelos fazem nela um verdadeiro banho de loja e incentivam seu início de namoro com Jim Winstom (Freddie Prinze Jr.), um charmoso vizinho. Tudo corre bem até que em uma noite Amanda, em seu apartamento, crê ter visto Jim cometer um assassinato em seu apartamento. Desesperada, ela inicia por conta própria uma investigação para saber se suas suspeitas têm fundamento.
Sabe aquele filmes que você encontra por acaso na programação da sua TV? Cinco Evas e Um Adão é um destes. Estava vendo os filmes que estavam passando, li a sinopse e me interessei. Daí cancelei o que viria em seguir para prestar mais atenção na obra. No início, pensei que se tratava de uma comédia romântica normal, mas o filme mostra muito mais do que isso.

Ele tem comédia e um suspense muito bem construído a partir da fé de Amanda em que Jim tenha matado uma moça em seu apartamento - que fica em frente ao seu -, depois disso, muitas cenas impagáveis acontecem com Amanda e as modelos com quem divide apartamento, pois todas a ajudam a descobrir se Jim é ou não um assassino.

O enredo é muito bem construído, pois ao mesmo tempo em que Amanda conhece mais sobre Jim e sua vida e se apaixona por ele, esquecendo que ele pode ser um assassino, ela descobre uma pista e volta a acreditar que ele matou a mulher que ela viu em seu apartamento. Uma comédia afiada, um bom enredo que vai muito além do besteirol.

Cinco Evas e Um Adão é um filme que deve se parar para ser visto, ele mostra também algumas coisas sobre os bastidores do mundo da moda e trata com muito bom-humor a ganância das modelos em conseguir dinheiro e sucesso. De todas as modelos, a que gostei mais foi a Candy. A típica garota vinda do interior e as burradas que ela faz... Recomendo muito assistir a esse filme, de uma forma simples, promete lhe arrancar boas risadas e contar uma bonita história de amor.

5/5

4.10.11

Análise do mês (#4): Setembro

Uma recapitulação do que aconteceu no blog no último mês. Baseado na seção In Review da Garota que lê.
Outro mês que passou voando foi setembro. Lembro-me de estar vendo especiais do onze de setembro agorinha mesmo... Foi muito legal. Teve a Bienal, os eventos literários que eu perdi... Mas já posso me tranquilizar em novembro vou no evento de A Esperança da editora Rocco, portanto, espero encontrar todos vocês lá, ok? Vamos começar:

O que resenhei no mês:

Terra de Sombras, Alyson Noël
— Ela disse, ele disse, Thalita Rebouças
Não sou este tipo de garota, Siohban Vivian

Os livros ficaram na posição "amei, odiei, amei, odiei". Não que eu tenha mesmo odiado um livro desta lista mas, enquanto alguns foram incríveis e sensacionais, outros foram lidos e, no fim da leitura, fiquei com uma sensação de ressaca, tanto é que demorei para pegar o último livro do mês, Não sou este tipo de garota da Siohban Vivian.

Vale a pena conferir:

Na Minha Caixa de Correio, #18
Registro de leitura, #1
— Book Blogger Hop, #23
— Resenha de série, #1
Follow Friday Blogs, #1
Indicação Literária, #1
Wishlist, #1
Registro de leitura, #1

Se eu achava que mês passado tiveram poucos posts, este mês tiveram menos ainda. Fiquei meio relaxado com o blog, mas juro que este mês irei melhorar.

Adeus Setembro!
— O que é isso? Pouco tempo para muitas coisas. Li livros em todas as semanas do mês, foram muito bons e, graças a Deus não fiquei com ressaca literária real, digamos assim. Poucos posts, adaptação na mudança do visual, novas seções e Bienal... Muito legal!

Olá Outubro!
— Espero ler mais, mais uma vez, postar mais coisas aqui no blog e poder fazer render essas seções aqui. Quero muitos seguidores e muitos comentários na promoção de um ano do blog que vai ter uns quatro ou cinco kits de livros + marcadores e brindezinhos para bookaholics. Espero que gostem! E... Oficialmente, a promoção de Top Comentaristas de Outubro está no ar, valendo marcadores variados, o vencedor vem no fim do mês.