3.6.12

Resenha:O Sonho de Eva - Chico Anes + Promoção

O Sonho de EvaEditora: Novo Conceito
Autor: Chico Anes
Ano: 2012
Título original: O sonho de Eva
Páginas: 304
Tempo de leitura: 3 semanas

Esse livro me passou sentimentos mistos. Se, no começo, eu dava tudo por ele e depois fui me desanimando. Na metade da leitura eu mal conseguia largar o livro. A decepção foi grande levando em conta o quanto esperava muito deste livro, mas ele não é de todo ruim

A Dra. Eva Abelar, uma especialista em sonhos lúcidos, está em uma conferência falando sobre sua tese de superconsciência quando descobre que sua irmã acaba de se jogar do alto de seu prédio, no vigésimo andar.

O que a deixa mais aflita é saber que tinha deixado seu filho autista, Joachim com Anna e que ele está desaparecido. Eva conhece Adhya, a chefe da empresa Yume, que está desenvolvendo um jogo em que se é capaz jogar enquanto está sonhando, em que Anna era a cientista chefe, porém ela não aceita apenas por se interessar no assunto, e sim porque ela acha que a mulher e a empresa estão envolvidos com a morte da irmã e com o desaparecimento de seu filho.
— Amor de mãe rejeita limites!  — disse entre os dentes, enquanto recuperava o aparelho  — Nunca que pensei que, um dia, faria isto...
O desenrolar da trama é bem vagaroso, chegando a ser muito chato e tedioso. Simplesmente porque as coisas boas demoram demais para acontecer. Alguns capitulos se passam apenas com a indecisão de Eva de ir trabalhar ou não para a Yume e isso acaba tirando a nossa vontade de continuar o livro. Pelo pecado que nunca deve ser cometido: Ter um mal começo.

Assim que o livro chegou pra mim, eu me interessei bastante. O tema de sonhos lúcidos, vingança e um jogo em que pode se participar dentro de seus sonhos pareciam a forma perfeita para um ótimo livro. O tema não deixa de ser interessante apesar da experiência com o Dream Game só acontecer depois de uma centena de páginas. Até aí, a gente não sabe muito até onde Chico quer nos levar com essa proposta e ficamos às cegas, confiando apenas na sinopse.

Devo dizer, as primeiras páginas são um tédio! Foi um grande desafio para mim continuar lendo e não abandonar o livro logo no começo. As coisas interessantes e que realmente importam demoram um bocado para acontecer e isso acabou estragando boa parte do livro. Eu apenas continuei pois achei que não era possível que um tema tão legal fosse tão chato se colocado no papel, daquela forma.

A escrita de Chico Anes é bem refinada, ele usa palavras bem formais e difíceis de se entender pra quem está pegando em livros de primeira e não está muito acostumado com esse tipo de linguagem. Mas é essa escrita que deixa o livro imperdível em algumas partes, ele é cuidadoso com metáforas e sabe muito bem amarrar uma cena rápida, fazendo-nos ficar atento às palavras. 

Algo que me incomodou foi a divisão dos capitulos em partes, como se fossem capitulos de uma novela ou episódios de uma série. Quando uma cena estava ficando boa ou algo tinha acabado de ser descoberto, ele pulava para uma cena mais morna, sem importância. Isso acabava tirando o ritmo de leitura, assim como os capitulos enormes, que atrapalham e deixam a leitura cansativa.
— E você, La Gorda? Digamos que eu acredite estarmos presas aqui. Se for assim, por que ainda não tentou fugir?
La Gorda olhou diretamente para Eva, que, pela primeira vez, percebeu ser aquela índia mexicana bem mais inteligente do que demonstrava.
— Meu motivo é igual ao seu — respondeu, finalmente, perscrutando Eva com os olhos. — Também procuro um menino.
Eu acho que foi bastante inadequado por parte da Novo Conceito classificar este livro como parte do selo Novo Conceito Jovem simplesmente porque, apesar de falar de jogos e mundo virtual, esse livro não tem nada de juvenil. Ele tem palavrões e cenas fortes demais para quem está acostumado com chick-lits e livros juvenis no estilo de Harry Potter e até mesmo os livros do Rick Riordan. Além de ter uma protagonista adulta e mãe.

Creio eu que a história não tenha sido aproveitada da forma que eu gostaria. Eu queria mais rapidez na hora de falar sobre o Dream Game, menos cortes de cena e um enredo mais rápido, como foi na metade do livro, parte em que o livro realmente me prendeu. Chico tinha em suas mãos uma incrível ideia e não aproveitou bem, ou pelo menos, não aproveitou bem para o público a quem o livro está sendo principalmente vendido.

Os personagens, por sua vez, são bem reais. Eva  é uma personagem muito bem criada, ela é uma mãe de verdade e não descansa até ter seu filho em seus braços. Adhya é a típica antagonista que reconhecemos desde o começo e ela não nega suas origens, os personagens da equipe de Eva são um bom complemente e Alec, juntamente de Joachim, são personagens importantes e decisivos para as ações da protagonista.

Segundo o autor em algumas entrevistas, o que ele desejou ao escrever o livro é que ele fosse uma verdadeira viagem pelo mundo onírico creio que isso ele conseguiu. Nos sonhos de Eva, é a única parte em que temos uma narrativa em primeira pessoa e isso nos ajuda a nos aproximar das sensações e desejos da personagem, assim como nos surpreendermos com as coisas que ela descobre através de seus sonhos lúcidos.

Se a metade do livro me conquistou e melhorou tudo o que não havia gostado nas primeiras páginas o final foi um pouco rápido demais e me decepcionou. Eu definitivamente não gosto de finais de livros em que as coisas não ficam totalmente resolvidas e que os personagens têm a certeza de que aquilo não foi o bastante. É em frustante, você ver eles passarem por tudo isso e depois constatarem que depois irão passar por algo semelhante ou pior.

A diagramação é mediana, pelo trabalho lindo da capa, das orelhas e do kit, eu esperava que a capitulação e até mesmo a tipologia do livro fossem mais caprichados. Se nos capitulos eles usassem essa fonte que usaram na capa, sem dúvida, o interior também ficaria um arraso. Também ficaria muito melhor se a editora aumentasse um pouco o tamanho das letras. Mas fora isso, tudo está bem agradável.

O Sonho de Eva é um livro que te ganha pela sinopse, te decepciona com o tédio das primeiras páginas e a falta de ação e reação, te ganha pela metade do livro e pela desenvoltura do enredo, com acontecimentos rápidos, descobertas impressionantes uma viagem notável ao mundo onírico dos sonhos lúcidos e depois te decepciona levemente com o final altamente sugestivo a coisas futuras provavelmente bem ruins.
— E então, Doña Eva? Vamos?
O gemido tornou a circular pelos dutos do ar-condicionado.
Anna tentando falar de dentro do túmulo. Anna e Joachim.
Eva esperou o som cessar. Fora para essa momento que ela tinha atravessado metade do planeta. Se seu filho estivesse lá embaixo, iria buscá-lo. Tirá-lo daquele túmulo de concreto. Balançou o crachá em frente ao rosto de La Gorda e disse:
— Vamos. Encontraremos uma boa utilidade para isto.

8,5/10
Justificativa: Tem um início ruim, um meio ótimo e um fim mediano.

+ Plus
Promoção "O Sonho de Eva"


Decidi fazer um sorteio bem rápido e fácil de participar. Basta comentar aqui nesta resenha, algo que não seja apenas "Estou Participando", tem que ser um comentário falando sobre a resenha! No dia 03/07, farei um sorteio entre os comentaristas e quem vencer deverá entrar em contato em até 48 horas no e-mail que estarei informando no post do vencedor com endereço e CEP. Boa sorte a todos!

10 comentários:

  1. serei a primeira, pena que número 1 nunca ganha hahahah

    então, quanta a resenha, parabéns por ela! Consegui compreender bem suas críticas e, por isso, fiquei com vontade de ler para saber minha reação ante aos problemas por você elencado :)

    Beijos,
    Lariane - Leituras & Devaneios
    lariane_santos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Eu tô muitooo ansiosa para ler este livro, li comentários muito bons e o tema me interessa demais. Li em outra resenha que o livro não está muito dentro do perfil mais jovem, mas sim mais adulto e este é um aspecto que já me agradou logo de cara. Ele está na minha fila já tem um tempinho, só falta organizar meu tempo para tirar o atraso nas leituras! =P

    Bjão
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Acho que deve ser um bom livro! A sinopse chama a minha atenção pelo fato de retratar o autismo, uma das doenças mais preocupantes hoje em dia.
    O sonho de Eva é foi um dos lançamentos mais aguardados (pelo menos por mim) esse ano. Consegui entender os pontos negativos que você ressaltou e isso me deu um pouco de receio, mas claro, não temos gostos iguais. Enfim, acho que deve ser um bom livro e pretendo ler em breve.

    Felipe Vicente
    www.blogopenbooks.blogspot.com.br
    blogopenbooks@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Pois é...acho a historia do livro um pouco confusa, sei lá... talvez muita informação...Mas de qualquer forma gostaria de ler sim. Parece um otimo entretenimento. Gostei bastante da capa. Bjkss

    ResponderExcluir
  5. A sinopse é ótima, mas seus comentários tiraram um pouco minhas expectativas, o que não é de todo ruim ... mesmo assim, gostaria de ler quando tive oportunidade, quem sabe ganhando o sorteio! ^^

    ResponderExcluir
  6. O livro me causou uma ótima impressão já pela capa. Confesso que a primeira impressão sempre é importante, mas é claro que sem contexto não há algo bom.
    Quanto a resenha, adorei a maneira que expôs as ideias e a sinceridade de leitor presente.
    Fiquei curiosa para ler, e é mais um livro anotado na lista haha

    - gabrieli prates
    - gabi_prates@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Uma das melhoras resenhas que já vi. sério!
    Gostei da forma como você avaliou o todo da obra. Eu, lendo outras resenhas, tive uma visão diferente desse livro. Mas acho que quando eu lê-lo vou concordar mais com a sua visão.

    ResponderExcluir
  8. A sinopse é realmente boa. A temática 'sonhos lúcidos' é algo que chama bastante atenção. A sua resenha foi bem sincera, eu acho. Até porque é a primeira na verdade que eu leio, onde apontam os defeitos do livro bem claramente. Mas mesmo assim, o livro está na minha meta de leitura do ano :D

    ResponderExcluir
  9. Quando vi o livro, achei o tema super interessante. Apesar de não ter lido o livro, só pela sinopse também achei estranho o livro estar classificado como Novo Conceito Jovem rs Adorei sua resenha! Confesso que estava esperando bastante do livro, mas pelo que você falou do ritmo ser meio devagar eu meio que desanimei haha Mas mesmo assim gostaria de lê-lo!! Adorei a resenha, você apontou bem os pontos altos e baixos! Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Estou com muita vontade de ler o livro. Gosto do tema, mas fiquei um pouco receosa. Um livro não deve ser chato no inicio, pois desanima continuar a leitura e não gosto quando um autor exagera no formalismo. Quanto a classificação que algumas editoras colocam nos livros é questionável, pois maturidade não se mede pela idade. Não li nenhuma resenha como a sua, demonstrando os pontos baixo e altos do livro. Fiquei ainda mais com vontade de ler.

    ResponderExcluir