11.3.15

Resenha: Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo - Benjamin Alire Sáenz

Aristóteles é um garoto solitário, sem amigos e com uma família meio problemática. O irmão foi preso há anos e, para os pais, é como se ele estivesse morto. O pai ainda sofre com as marcas geradas pela guerra, embora não conte a ninguém sobre. E a mãe, talvez seja o relacionamento mais "normal" que Aristóteles tem dentro de casa. Até que, num verão, ao frequentar uma piscina pública, ele acaba conhecendo Dante, um garoto da mesma idade. Os dois se aproximam quando Dante ensina Ari a nadar e, embora muito diferentes um do outro, o verão que passam juntos acaba fazendo com que os dois criem uma ligação muito forte, redefinindo e questionando conceitos do passado, e tentando descobrir os tais "Segredos do Universo".

Eu acompanhei todo o buzz gerado em cima deste livro. Teve uma época, no ano passado, em que todos falavam de Aristóteles e Dante e eu, imediatamente, me vi interessado em ler, embora não tenha procurado saber sobre o assunto. Demorei para pegar o livro porque percebi que tenho uma tendência a ler livros famosos depois da comoção inicial, e com esse não foi diferente. E fico grato por isso. Porque, mesmo que tenha lido muita coisa boa sobre a obra, o esquecimento foi gradual até a época da minha leitura e isso me fez muito bem. Porque li sem muitas expectativas.

A propósito, 'Aristóteles e Dante' lembra muito livros adolescentes do gênero contemporâneo, como As Vantagens de ser Invisível e Quem é você, Alasca? porque todos estes possuem adolescentes atormentados e em fase de auto-descoberta como protagonistas e isso não é nem um pouco ruim. Eu amo esses livros e este detalhe em comum talvez seja o único, em relação a outros aspectos do livro. Benjamin criou uma trama envolvente, mas que ao mesmo tempo, se passa devagar. Eu li tudo sem pressa, sem vontade de acabar e o livro foi no mesmo ritmo. As coisas vão acontecendo de forma orgânica, dando mais tempo para o leitor processar e analisar.

Realidade. Uma das melhores características deste livro. É possível acreditar que Dante e Aristóteles são reais, mesmo que também tenham aspectos de personagens literários, o autor faz com que acreditemos nos personagens, na trama e nos desdobramentos que cria e isso é um feito e tanto. É possível não concordar com algumas das reações dos protagonistas a certos casos, mas também é muito fácil aceitar e compreender, justamente por esse fato de ele passar uma incrível realidade. 

Com poucos personagens e poucos assuntos em foco, Benjamin Alire tem espaço para poder trabalhar tudo com muito mérito . O conflito dos pais de Aristóteles além de ser bem interessante, tem o espaço necessário na obra, assim como a história com o seu irmão. Esse livro é uma obra recheada do mais puro romance e de uma delicadeza extrema. Trata de determinados assuntos com muita cautela e sempre com boa execução. Ao ler a última página, nos sentimos como se realmente tivéssemos atravessado uma jornada junto com os protagonistas em busca dos Segredos do Universo e, com aquele desfecho, o sentimento é de que nós finalmente os descobrimos. 

5 de 5

Nenhum comentário:

Postar um comentário